eleições presidenciais

Sarkozy vai apresentar queixa contra notícia de financiamento da sua campanha por Kadhafi

Sarkozy vai apresentar queixa contra notícia de financiamento da sua campanha por Kadhafi

O recandidato às presidenciais francesas, Nicolas Sarkozy, anunciou, esta quinta-feira, que vai apresentar queixa contra o site de informação Mediapart, que publicou um documento sugerindo que o regime de Kadhafi terá acordado financiar a sua campanha de 2007.

"Vamos apresentar queixa contra a Mediapart. Esse documento é uma falsificação grosseira. As duas pessoas, na Líbia, que, supostamente, o teriam enviado e recebido, desmentiram-no", disse Sarkozy, esta manhã, na televisão pública francesa.

O Presidente candidato precisou ainda que essa queixa será entregue "antes do fim da campanha", ou seja, até sexta-feira. "A campanha não justifica tudo. Existe uma moral. Os que mentem devem ser condenados pela justiça", acrescentou.

No sábado, o site de informação francês Mediapart publicou um documento que, sustentava o jornal, comprovava que o regime de Muammar Kadhafi teria aceitado, em 2006, financiar com 50 milhões de euros a campanha de Nicolas Sarkozy às presidenciais de 2007.

De acordo com o mesmo órgão de informação, esse documento está assinado pelo antigo chefe dos serviços de informação exteriores da Líbia, Moussa Koussa, que, contudo, já desmentiu o jornal.

Também Bachir Saleh, ex-diretor de gabinete de Kadhafi, que vive em França, anunciou, através do seu advogado, "as maiores reservas sobre a autenticidade do documento publicado pelo Mediapart". Bachir Saleh garante não ter "jamais sido destinatário de tal documento".

Sobre este assunto, François Hollande, o candidato socialista à eleição e favorito à vitória, afirmou que "deve ser feita justiça", considerando que "se for uma farsa, o site deverá ser condenado, e que, se não, haverá explicações a dar".

PUB

A segunda volta das eleições presidenciais em França está agendada para domingo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG