França

Atacante de Estrasburgo pode ter fugido para a Alemanha

Atacante de Estrasburgo pode ter fugido para a Alemanha

O secretário de Estado do Ministério do Interior francês admitiu que o suspeito de ter matado pelo menos três pessoas e ferido 13 em Estrasburgo pode ter fugido para a Alemanha, mas recusou estabelecer uma motivação terrorista ao ataque.

Laurent Nunez disse à rádio France-Inter que o atacante poderia ter fugido para a vizinha Alemanha, sublinhando que a busca pelo autor dos disparos está em constante evolução.

Nunez afirmou ainda que o agressor havia sido identificado como um suspeito extremista nas passagens pela prisão, destacando que ainda se desconhece o motivo do ataque de terça-feira no Mercado de Natal de Estrasburgo, não sendo possível para já fazer uma ligação a um ato terrorista.

O governante adiantou que o indivíduo era conhecido da justiça pela prática de delitos comuns que não estavam relacionados com o terrorismo, indicando que este foi seguido pelos serviços de informação após se ter identificada "uma radicalização na sua prática religiosa", ainda que nunca tenha dado sinal de que poderia passar à ação.

O último balanço do ataque num Mercado de Natal em Estrasburgo, França, aponta para pelo menos três mortos, oito feridos graves e cinco ligeiros, informou a prefeitura daquela região na sua conta da rede social Twitter.

Contactada pela agência Lusa, fonte da secretaria de Estado das Comunidades disse, pelas 07 horas, que "ainda não tem informações a respeito da nacionalidade das vítimas".

Esta manhã, também, o jornal "The Nation", sediado em Banguecoque, confirmando um relato feito por uma testemunha à emissora inglesa BBC, noticiou que um turista tailandês é uma das vítimas mortais.

Um dispositivo de 350 elementos das forças policiais foi mobilizado para encontrar o autor do ataque e as manifestações foram proibidas até novo aviso em todo o território da comuna de Estrasburgo.

O homem tem 29 anos, nasceu em Estrasburgo e tem no seu cadastro condenações em França e na Alemanha.

O Ministério Público francês abriu uma investigação por homicídio e tentativa de homicídio relacionada com uma organização terrorista, assim como por associação terrorista.

O Governo francês elevou o nível de alerta no país para "emergência por atentado", com um reforço de controlo nas fronteiras, aumento de segurança nos mercados de Natal e mobilização de meios envolvidos no dispositivo antiterrorismo.

A cidade de Estrasburgo, localizada no nordeste da França, junto à fronteira com a Alemanha, acolhe a sede do Parlamento Europeu.