Covid-19

Sem trabalho, mulher viúva cozinha pedras para os oito filhos no Quénia

Sem trabalho, mulher viúva cozinha pedras para os oito filhos no Quénia

Peninah Bahati Kitsao, de Mombasa, no Quénia, ficou viúva há um ano com oito filhos menores nos braços. Com a pandemia, ficou desempregada e, para combater a fome, cozinhava pedras para as crianças.

A mãe esperava que os oito filhos adormecessem para lhes cozinhar e preparar a refeição seguinte. Só para não perceberem que a comida para saciar a fome eram pedras refogadas.

A mulher ficou viúva no ano passado e com oito filhos pequenos ao seu cuidado.

Costumava lavar roupa na comunidade, mas ficou sem trabalho por causa da pandemia. Sem trabalho e sem maneio para alimentar tantas bocas, Kitsao teve de arranjar uma solução.

Prisca Momanyi é vizinha e ficou chocada ao aperceber-se da situação e alertou a comunicação social do país.

Depois de ter sido entrevistada pela NTV do Quénia, a viúva recebeu dinheiro por uma conta bancária solidária, organizada por Momanyi, já que não sabe ler nem escrever.

Kitsao, que mora numa casa com dois quartos, sem água ou eletricidade, descreveu a generosidade como um "milagre".

"Eu não acreditava que os quenianos pudessem ser tão amorosos. Recebi telefonemas de todo o país a perguntar como poderiam ajudar", disse ao site de notícias da televisão nacional, citada pela BBC.

Kitsao ainda acrescentou na entrevista à NTV que os filhos estavam tão famintos que rapidamente souberam que o que comiam eram pedras. "Eles começaram a dizer que sabiam que eu estava a mentir, mas não podia fazer nada porque não tinha nada".

Entretanto, como parte das medidas para proteger os mais vulneráveis ​​da crise do coronavírus, o governo queniano lançou um programa de alimentação que também abrange Kitsao e os oito filhos.

Agora, muitos outros agregados familiares naquele bairro da cidade costeira de Mombasa também beneficiarão da ajuda alimentar, dizem as autoridades.

Outras Notícias