Terrorismo

Sequestrador de hotel em Brasília entrega-se ao fim de sete horas

Sequestrador de hotel em Brasília entrega-se ao fim de sete horas

Um homem armado sequestrou esta segunda-feira um funcionário do hotel Saint Peter, em Brasília, e ameaçou fazer explodir o edifício com um colete que afirmava ter explosivos e que vestiu à vítima. A situação terminou cerca de oito horas depois, com a rendição do sequestrador à equipa de negociadores da polícia, depois de ter pedido uma bandeira do Brasil com a qual se queria cobrir à saída do hotel.

De acordo com testemunhas, o homem chegou ao hotel por volta das 7.30 horas locais (11.30 horas em Lisboa) e antes de subir ao último andar, bateu nos quartos pedindo aos hóspedes que descessem.

O homem terá explicado tratar-se de uma "ação terrorista", e não de um assalto como os hóspedes supunham, e fez "exigências políticas", incluindo a deposição da atual presidente brasileira, Dilma Rousseff.

De acordo com informações da polícia, o sequestrador já ocupou um cargo eletivo no estado do Tocantins, no norte brasileiro.

O hotel onde decorreu o sequestro é o mesmo no qual o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, um dos condenados no processo de corrupção conhecido como "mensalão", recebeu uma proposta para trabalhar enquanto cumpre pena em regime semiaberto.

O hotel, localizado no centro da capital brasileira, foi evacuado pela polícia que esteve a negociar com o sequestrador.

*com agências