Estudo

Sexo sénior: Portugueses são os mais satisfeitos

Sexo sénior: Portugueses são os mais satisfeitos

Um estudo sobre sexualidade realizado em quatro países europeus concluiu que os noruegueses são os que mais se masturbam e os portugueses os que mais se gabam da sua atividade sexual.

Foram inquiridas pessoas com idades compreendidas entre os 60 e os 75 anos na Bélgica, na Dinamarca, na Noruega e em Portugal. A maioria disse ser ativa sexualmente, mas cada país com as suas particularidades.

Liderada por Bente Traen, professor de Psicologia da Saúde na Universidade de Oslo, na Suécia, a equipa de investigadores concluiu, por exemplo, que os noruegueses são os que mais recorrem à masturbação; os homens mais do que as mulheres.

Por oposição, os portugueses que responderam ao inquérito manifestaram que preferem o sexo mais tradicional, a dois, e que o fazem frequentemente, cerca de duas a três vezes por semana. A frequência diminui nos outros três países para duas ou três vezes por mês.

Assim, concluiu Bente Traen que os homens mais satisfeitos com a sua vida sexual são os lusos. Mas, curiosamente, não são as mulheres portugueses as mais felizes nesse aspeto: são as norueguesas.

Note-se, contudo, que responderam ao inquérito 68% noruegueses dos contados e apenas 25% dos portugueses que tinham concordado participar. Grande parte recuou quando chegou a hora de responder às questões.