Islândia

Silfra: a fenda entre continentes para os amantes de mergulho

Silfra: a fenda entre continentes para os amantes de mergulho

Situada entre as placas tectónicas Norte-Americana e Eurasiática, no cruzamento de dois continentes, a fenda de Silfra, na Islândia, é um dos locais de mergulho mais famosos do mundo, popular entre os turistas que se aventuram nas suas águas geladas todos os verões. A temperatura da água mantém-se entre os 2ºC e os 3ºC durante todo o ano.

No coração do Parque Nacional de Thingvellir, perto de um dos maiores lagos da Islândia, corredores de rochas submersas formam cavidades profundas entre os dois continentes, que se afastam cerca de dois centímetros por ano. Os reflexos laranjas misturam-se com vários tons de azul na fenda de 60 metros de profundidade. Areia bege e algas verdes completam a paleta de cores.

Silfra foi formada por um terramoto há mais de dois séculos e as suas águas límpidas surgem do derretimento do glaciar Langjökull. Com uma duração de várias décadas, percorre um túnel de aquíferos subterrâneos com cerca de 50 quilómetros de extensão. "Este sistema de filtragem através das rochas vulcânicas (...) dá-nos água super límpida", diz Thomas Gov, instrutor de mergulho francês, em declarações à AFP.

PUB

A visibilidade subaquática pode ultrapassar os 100 metros. "Quando entrámos na água, foi...", conta Brynjólfur Bragason, incapaz de terminar a frase. "Incrível", acrescenta a mulher, Hildur Orradóttir.

A fenda e todo o vale circundante estão localizados na Dorsal Meso-Atlântica, que atravessa a Islândia, tornando-a uma das áreas vulcânicas mais ativas do planeta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG