Alemanha

Sírio que se fez explodir "jurou fidelidade" aos jiadistas

Sírio que se fez explodir "jurou fidelidade" aos jiadistas

O sírio que se fez explodir no domingo, perto de um festival de música em Ansbach, no sul da Alemanha, "jurou fidelidade" ao grupo extremista Estado Islâmico.

O ministro do Interior do estado da Baviera, Joachim Herrman indicou que as autoridades encontraram um vídeo no telemóvel do bombista suicida sírio no qual "jura fidelidade" ao líder do Estado Islâmico (EI).

"Ele anunciou explicitamente (atuar) em nome de Alá, jurou fidelidade (ao líder do EI), Abu Bakr al-Baghdadi e anunciou expressamente um ato de vingança contra os alemães que se atravessarem no caminho do Islão", declarou Herrman, de acordo com a primeira tradução do vídeo em árabe.

O grupo extremista Estado Islâmico já confirmou, também, que o autor do atentado suicida era "um dos seus soldados", indicou a agência Amaq, órgão de propaganda do movimento.

O autor do atentado "respondeu aos apelos para tomar como alvo os Estados da coligação que combate o EI" no Iraque e na Síria, acrescentou o grupo.

Além do autor, que morreu na explosão, 15 pessoas ficaram feridas no atentado bombista de domingo.

Outros Artigos Recomendados