Bolívia

Sobrevive a desastre de avião e a queda de autocarro para um rio

Sobrevive a desastre de avião e a queda de autocarro para um rio

Um jovem boliviano sobreviveu à queda do avião que vitimou a equipa brasileira da Chapecoense, em 2016. Agora, escapou com ferimentos ligeiros de um acidente com um autocarro que se despenhou para um rio.

Erwin Tumiri, um dos seis sobreviventes do acidente com o avião que transportava a equipa brasileira da Cahpecoense, em 2016, escapou de mais um acidente violento. Cinco anos depois de sair com vida dos destroços de uma aeronave, em que morreram 71 pessoas, sofreu ferimentos aparentemente ligeiros num acidente com um autocarro na Bolívia.

A viatura caiu por uma ravina de cerca de 150 metros para um rio, em Ivirgarzama. Pelo menos 21 pessoas morreram e 30 ficaram feridas no desastre.

"Está estável, graças a Deus, mais uma vez foi salvo", disse uma irmão de Erwin Tumiri. "Conversamos e disse-me que está bem", contou Lucia Tumiri, em declarações ao jornal "Los Tiempos", na quarta-feira, um dia após o acidente.

"Tem um golpe no joelho, que precisa de ser cosido, e algumas pisaduras nas costas", acrescentou Lucia, sobre o irmão, de 30 anos, e que há seis era tripulante no voo que transportava a equipa brasileira da Chapecoense, quando se despenhou na viagem para disputar a final da Taça Sul-Americana, na Bolívia.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG