Espanha

Sobreviveu à travessia do Mediterrâneo mas morreu afogado numa praia

Sobreviveu à travessia do Mediterrâneo mas morreu afogado numa praia

Um homem de 24 anos que conseguiu chegar a Fuerteventura, em Espanha, num barco insuflável no dia 17 de julho depois de horas em alto mar morreu este sábado afogado no norte da ilha, enquanto tomava banho.

Nascido em Beyla, na Guiné, há 24 anos, Bangaly Conde salvou-se por uma vez dos perigos do mar graças a um avião de resgate marítimo. A aeronave avistou a embarcação em que viajava com outras 60 pessoas, entre elas 12 mulheres e um bebé, depois de ao meio-dia daquele dia a Guardia Civil ter recebido um aviso de que tinha saído um bote nessa madrugada de El Aaiún, no Saara Ocidental, com destino às ilhas Canárias.

Depois de chegar a terra firme, o jovem teve que permanecer isolado durante semanas num navio do Conselho da Ilha, nos arredores de Puerto Rosario, com o resto dos migrantes que chegaram a Espanha, conforme exigido pelo Ministério da Saúde devido à atual situação sanitária provocada pela covid-19.

Das 61 pessoas que viajavam a bordo desse bote, 51 estavam infetadas com o novo coronavírus, revelaram os testes.

Durante alguns dias, o jovem esteve no abrigo da Missão Cristã Moderna, a igreja evangélica que, juntamente com a Cruz Vermelha, se encarrega de cuidar dos migrantes que chegam de barco a Fuerteventura nos últimos meses.

Bangaly Conde era futebolista profissional no seu país e tinha um irmão gémeo na Alemanha, com quem gostaria de se encontrar ao embarcar no bote que o trouxe a Fuerteventura, segundo explicou à agência espanhola Efe o pastor Ángel Hernández, da Missão Cristã Moderna.

O clérigo confirmou a morte e, visivelmente abalado, lamentou o sucedido, ao mesmo tempo que revelou que nas aulas dadas a estes jovens nos albergues é-lhes dito "que, se vão à praia, é preciso ter cuidado com as correntes, porque muitos não sabem nadar".

Às 12.55 horas, o Centro de Coordenação de Emergências recebeu um alerta no qual se informava que várias pessoas tinham entrado na água, mas não tinham sido vistas a sair.

Após a ligação, o serviço de praias começou a busca por terra e mar com o apoio de uma mota aquática e um helicóptero. No final, o jovem foi localizado a vários metros da costa por alguém que conduzia um 'jet ski', que o levou até à costa.

As equipas de emergência, que estavam na praia, verificaram que apresentava sinais de afogamento e estava em paragem cardiorrespiratória, para a qual realizaram manobras de reanimação, mas sem sucesso.

No domingo, os seus companheiros vão fazer-lhe uma homenagem na Missão Cristã Moderna, em Puerto del Rosario.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG