Conflito

Soldado ucraniano morto em combate no leste do país

Soldado ucraniano morto em combate no leste do país

Um soldado ucraniano foi, este sábado, morto em confrontos com os separatistas apoiados por Moscovo no leste do país, anunciou o exército da Ucrânia, elevando os temores de uma invasão russa. "Na sequência de um bombardeamento, um soldado ucraniano foi mortalmente ferido", afirmou o comando militar para o leste da Ucrânia.

As forças armadas ucranianas afirmam, no entanto, em comunicado, que "controlam a situação" e "continuam a sua missão de repelir a agressão armada russa".

A Presidência ucraniana anunciou, entretanto, que o Presidente, Volodymyr Zelensky, vai manter a sua deslocação de hoje a Munique, apesar do risco de um ataque russo.

A situação no leste do país "está plenamente sob controlo", disse a Presidência, sem fazer referência a declarações do Presidente norte-americano, Joe Biden, que na sexta-feira questionou a oportunidade de o chefe de Estado ucraniano sair do país nas circunstâncias atuais.

Os separatistas da região de Donetsk, que acusam Kiev de querer retomar o controlo da região, qualificam de "crítica" a situação e anunciaram uma mobilização geral.

Os observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa constataram hoje "um aumento espetacular" das violações do cessar-fogo.

PUB

Separatistas mobilizam-se em Donetsk

O líder separatista pró-russo de Donetsk ordenou hoje uma "mobilização geral", no momento em que os países ocidentais receiam um ataque da Rússia à Ucrânia.

"Apelo aos meus colegas reservistas para que se apresentem para recrutamento militar. Hoje assinei o decreto de mobilização geral", anunciou Denis Pushilin numa declaração em vídeo.

O anúncio surge quando observadores apontam para um "aumento dramático" da violência na linha da frente entre o exército ucraniano e os separatistas apoiados pela Rússia.

Os observadores internacionais da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) informaram na sexta-feira que as violações do cessar-fogo na região oriental ucraniana de Donbass registaram um "aumento significativo".

A OSCE registou 222 violações de cessar-fogo na área de Donetsk, das quais 135 foram explosões. Já em Luhansk foram verificadas 648 violações, das quais 519 foram explosões, disse a OSCE num relatório.

Estes números refletem um aumento significativo da violência armada na Ucrânia oriental, concluiu a organização, reiterando "a necessidade" de se abster do uso da força e de desescalar uma situação "já tensa".

As forças governamentais ucranianas estão a combater as forças separatistas pró-russas na região de Donbass. Ambas as partes acusaram-se mutuamente de dezenas de violações do cessar-fogo.

Entretanto, milhares de pessoas foram deslocadas das regiões de Lugansk e Donetsk para a região russa de Rostov, no leste do país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG