Mundo

Sonda Kepler terá descoberto "superestrutura alienígena"

Sonda Kepler terá descoberto "superestrutura alienígena"

Estranhos sinais oriundos de uma estrela distante e captados pela sonda Kepler estão a intrigar os cientistas, que afirmam poder tratar-se de algo construído por uma civilização extraterrestre.

Lançada em 2009, a sonda Kepler tem como missão a descoberta de planetas semelhantes à Terra fora do sistema solar. A missão tem sido muito bem-sucedida, mas agora os cientistas depararam-se com dados que não se assemelham a nada conhecido até ao momento.

A sonda deteta planetas pela diminuição do brilho provocada pela sua passagem em frente a uma estrela. A diminuição de luz esperada habitualmente é de 1% ou 2%, mas no caso da KIC 8462852, uma estrela localizada a 1500 anos-luz da Terra, a diminuição atinge os 20%.

Para além deste comportamento diferente, a passagem em frente à estrela acontece de forma irregular, o que poderá indicar estarmos na presença de uma "superestrutura alienígena" e não de um planeta, revela o "The Guardian".

A descoberta foi feita por Tabetha Boyajian, da Universidade de Yale, que põe a hipótese do fenómeno ter sido provocado pela divisão de um cometa, fenómeno que libertaria poeira e que teria sido detetada pelo excesso de luz infravermelha. Até agora, o cientista ainda só pôs em hipótese causas naturais para o caso, mas admite que podem existir "outros cenários", disse à revista "Atlantic".

A hipótese da descoberta de uma estrutura extraterrestre está a provocar uma convulsão na comunidade científica - e na Internet - mas o caso ainda está sob investigação.

"Extraterrestres terão de ser a última hipótese a considerar, mas isto parece-se com algo que se esperaria que fosse construído por uma civilização alienígena", afirmou Jason Wright, um astrónomo da Penn State University, nos EUA.

As dimensões deste hipotético objeto são de uma escala difícil de imaginar para o comum dos mortais. A estrela em causa terá o tamanho equivalente a um sol e meio, pelo que esta possível "superestrutura alienígena" teria de ter proporções gigantescas, para poder cortar até 20% da luz emitida.

Com a informação disponível hoje, não é possível afirmar que esta teoria é a correta, apenas por se desconhecer o que está a causar este fenómeno. Será provável que, com mais investigação, uma resposta natural seja encontrada para estes dados agora divulgados.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG