Covid-19

Suécia retoma uso da vacina da AstraZeneca em maiores de 65 anos

Suécia retoma uso da vacina da AstraZeneca em maiores de 65 anos

A Suécia, que suspendeu o uso da vacina anti-covid da AstraZeneca após relatos de possíveis efeitos secundários, incluindo casos suspeitos de coágulos sanguíneos, anunciou esta quinta-feira ter recomeçado a usá-la em pessoas com mais de 65 anos.

Embora "não possa ser descartado que alguns casos raros de efeitos secundários graves possam estar associados à vacina, esses casos foram relatados apenas em pessoas mais jovens, não em pessoas com mais de 65 anos", explicou Agência Sueca de Saúde Pública, em comunicado hoje divulgado.

"A vacinação de pessoas com 65 anos ou mais pode ser retomada", acrescentou a instituição.

No entanto, as autoridades de saúde mantêm a suspensão do uso da vacina da farmacêutica AstraZeneca em pessoas mais jovens "até que haja mais informações sobre os riscos" associados, adiantou o epidemiologista Anders Tegnell em conferência de imprensa.

Entre os primeiros a suspender a vacina AstraZeneca por receio de possíveis efeitos secundários graves, os países nórdicos atrasaram a retoma mesmo quando o regulador europeu autorizou o medicamento.

A Finlândia - que se destacou na semana passada ao decidir suspender a vacina AstraZeneca após parecer favorável ao seu uso pela Agência Europeia de Medicamentos - assim como a Islândia, anunciaram quarta-feira que retomarão a administração da vacina anglo-sueca para maiores de 65 anos, no primeiro caso, e de 70, no caso islandês.

PUB

Em contrapartida, a Dinamarca anunciou esta quinta-feira que vai prolongar a suspensão por mais três semanas para ter "mais tempo" para descartar inteiramente uma eventual ligação entre os poucos casos conhecidos de coágulos sanguíneos e a vacina da AstraZeneca.

A Noruega deve anunciar sua decisão na sexta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG