Mundo

Suspenso da escola por usar terço

Suspenso da escola por usar terço

Um norte-americano foi suspenso, por cinco dias, de uma escola de Collinsville, Estado de Illinois, EUA, por ter o hábito de assistir às aulas usando um terço católico.

O estudante, porém, não foi suspenso por catequizar novos praticantes ou tratar o símbolo religioso como apenas uma peça de joalharia. Segundo o director da escola, depois que proibiram o uso de lenços na cabeça (bandanas), membros de gangues passaram a utilizar o terço como símbolo.

Rodrigo Ávila afirma que o terço que usa não é relacionado com nenhum gangue. "Foi um presente do meu padrinho. Quero usá-lo porque sou religioso", afirmou o estudante à rede de televisão "KSDK".

A mãe do rapaz, Julia Ávila, e um amigo confirmaram que o terço que Rodrigo utiliza é um sinal de seu amor pela Igreja Católica.

"A nossa família é católica e acreditamos muito na Igreja. Significa muito para o meu filho poder carregar a sua fé", disse a mãe.

O código de conduta da escola de Collinsville não diz nada sobre a proibição de terços ou qualquer outro símbolo religioso. A escola proíbe apenas objectos que estejam relacionados com gangues.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG