O Jogo ao Vivo

EUA

Telefonema anónimo impediu mais um tiroteio no 4 de Julho

Telefonema anónimo impediu mais um tiroteio no 4 de Julho

Um telefonema anónimo para a polícia de Richmond, no estado da Virgínia, preveniu a morte de muitas pessoas, num tiroteio que estava a ser planeado para ser perpetrado no dia 4 de Julho. O "Herói cidadão", como é descrito pela polícia, impediu a morte num anfiteatro com capacidade para acolher mais de duas mil pessoas.

O alerta foi dado à polícia por um cidadão que ouviu falar de um ataque que estava a ser planeado para as celebrações do dia 4 de Julho, no anfiteatro Dogwodd Dell, em Richmond, Virgínia. O telefonema desencadeou uma investigação que envolveu o FBI e que levou à detenção de dois homens que tinham em sua posse duas espingardas, uma pistola e 200 cartuchos de munição.

Os suspeitos identificados são Julio Alavardo-Dubom, com 52 anos, e Roman A. Baracarcel de 38. A polícia de Richmond ainda não sabe qual seria o motivo do ataque.

PUB

O Departamento da Polícia de Richmond afirma que os dois homens pretendiam atacar o anfiteatro, que tem a capacidade de receber 2.400 pessoas, e filmar o massacre, de acordo com provas que encontraram na casa de Julio Alvarado-Dubom, um dos detidos.

"Não conseguimos dizer quantas vidas é que este herói salvou através de um telefonema", afirma Gerald Smith, chefe da polícia de Richmond, que se mostrou emocionado com a ação do "herói".

Glenn Youngking, governador da Virgínia, escreveu uma publicação na rede social Twitter a agradecer ao cidadão anónimo e ao Departamento da Polícia de Richmond.

A celebração do Dia da Independência dos Estados Unidos em Chicago foi transformada num cenário de terror devido à violência do ataque que vitimou seis pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG