Campanha

Televisão autorizada por tribunal a não difundir spot da extrema-direita alemã NPD

Televisão autorizada por tribunal a não difundir spot da extrema-direita alemã NPD

A segunda cadeia de televisão pública alemã ZDF, apoiada por uma decisão judicial, não irá difundir um spot da campanha do partido de extrema-direita da Alemanha NPD, considerada como desdenhosa para os estrangeiros do país.

A decisão foi tomada pelo tribunal administrativo de Mayence na sexta-feira, depois do NPD, próximo do movimento neonazi, ter tentado forçar a ZDF a transmitir a sua campanha, noticiou hoje o 'site' Tagesschau.de, do primeiro canal público ARD.

O spot, que era para ser ser difundido a partir de segunda-feira, descreve "os estrangeiros que vivem na Alemanha de uma forma totalmente desprezível que atenta contra a sua dignidade humana e pode perturbar a ordem pública", de acordo com a decisão do tribunal relatada pelo jornal Rhein-Zeitung.

A decisão judicial não é aplicável diretamente à concorrente ARD, uma vez que os dois canais são independentes um do outro.

No entanto, a cadeia de televisão Berlin-Brandenburg RBB já anunciou que não vai difundir as imagens.

No seu site, o partido da extrema direita menciona expressões como "a imigração mata" e "homens com facas" que levaram os juízes a impedir a transmissão.

O advogado do NPD, Peter Ritcher, considerou que a decisão do tribunal é "incompreensível" e disse que já apelou ao Tribunal Constitucional Federal em Karlsruhe.