Mau tempo

Tempestade Glória faz três mortos em Espanha

Tempestade Glória faz três mortos em Espanha

Três pessoas morreram em Espanha devido à tempestade Glória, que deixou mais de 200 mil alunos sem aulas e provocou cortes no tráfego rodoviário e ferroviário.

Segundo a agência EFE, as temperaturas frias registadas na Comunidade Valenciana (este de Espanha) causaram, esta segunda-feira, a morte de uma mulher de 54 anos que dormia ao ar livre num parque na localidade Gandía.

No domingo, uma outra mulher já tinha morrido nas Astúrias (norte) atropelada, enquanto colocava as correntes no seu veículo.

A terceira vítima conhecida é um homem de 63 anos, que morreu em consequência de um ferimento na cabeça causado por uma telha que caiu com o vento forte na cidade de Pedro Bernardo, a este de Madrid, comunidade de Castela e Leão.

A tempestade mantém quase 40 das 50 províncias que há em Espanha em estado de alerta, em particular nas Ilhas Baleares (Mediterrâneo) e no leste do país.

Sete províncias estão em nível vermelho (o mais elevado), devido ao risco extremo de queda de neve em níveis baixos, ondas de sete metros de altura e rajadas de vento de até 130 quilómetros por hora.

As previsões de acumulação de neve no leste de Espanha, que forçaram a ativação do aviso vermelho na Comunidade Valenciana, deixaram cerca de 191 mil alunos sem aulas, aos quais se deve acrescentar mais de três mil em Castela-Mancha e 462 alunos em Castela e Leão. Na Catalunha, as escolas também foram fechadas, embora em menor grau, devido à neve e ventos fortes.

Cerca de 22 mil passageiros de 179 aviões foram afetados pelo cancelamento ou desvio dos seus voos, como resultado do encerramento do aeroporto de Alicante-Elche (Comunidade Valenciana), o quinto maior do país em termos de passageiros.

A empresa responsável pela gestão dos aeroportos espanhóis, a EANA, estendeu o encerramento do tráfego aéreo em Alicante-Elche para todo o dia de segunda-feira.

Quanto às comunicações rodoviárias, a queda de neve deixou, desde esta manhã cedo, mais de mil quilómetros com cortes e restrições de tráfego em muitas estradas, principalmente nas regiões orientais e em vários pontos da metade norte do país.

A acumulação de neve também dificulta o trânsito em várias autoestradas na parte oriental da Andaluzia (sul) e na Comunidade Valenciana.

Perante esta situação, a Direção Geral de Viação (DGT) espanhola recomenda que se evite conduzir na situação de "alto risco" de queda de neve, e que nos casos em que a deslocação é essencial deve ser feita a baixa velocidade.

Só na Comunidade Valenciana e nas últimas 24 horas a tempestade deixou quase 268 litros de água por metro quadrado em Beniarrés (Alicante), rajadas de vento de 115 quilómetros por hora, em Oliva (Valência), e ondas que ultrapassam os oito metros de altura.

O transporte ferroviário também foi afetado pela tempestade na Comunidade Valenciana, com os passageiros obrigados a ser transferidos por estrada.

Em Barcelona (Catalunha), todos os parques, o jardim zoológico, as praias e os molhes estão fechados, segundo fontes dos bombeiros citadas pela EFE, e o mau estado do mar forçou o cancelamento dos serviços de transporte por barcos para as Ilhas Baleares.

Outras Notícias