O Jogo ao Vivo

Alemanha

Terminou a caça ao homem: "Rambo" da Floresta Negra foi detido

Terminou a caça ao homem: "Rambo" da Floresta Negra foi detido

Andou fugido seis dias, originando uma gigantesca caça ao homem.

Mais de 200 homens e helicópteros com câmaras térmicas. O autêntico exército mobilizado parece digno de um episódio da saga "Rambo", mas é absolutamente real e aconteceu nos últimos seis dias, na Floresta Negra alemã, a escassos quilómetros da fronteira com a francesa Estrasburgo.

Yves Rausch, 31 anos, fugia por onde melhor se sente: as profundezas de bosques semeados de grutas e bunkers devolutos. Armado, porque desarmou quatro polícias e fugiu com o magote. Era domingo. Esta sexta-feira foi capturado a uns curtos três quilómetros de Oppenau, ainda sem se saber porque fugia.

Inspiração nas redes

"Pânico", arrisca a mãe do fugitivo. "Medo de ser preso", soma um amigo. Seria. A verdade é que deambulava por Oppenau, de roupa de combate e armado de uma besta, levantando suspeitas na comunidade, que chamou as autoridades.

Yves esgueirou-se pelo arvoredo e acabou descoberto numa cabana, onde vivia desde que foi expulso do antigo alojamento e junto da qual cultivava uma horta e esculpia estátuas. Ripostou e conseguiu tirar as armas aos agentes, fugindo de novo.

Dizem então que é "muito perigoso". Difundem fotografias dele, cabeça rapada e óculos, ou em camuflado e óculos de visão noturna. Fecham locais frequentados por crianças. Pedem aos cidadãos para não ir à floresta e não se armarem em "heróis".

E emitem um mandado de captura europeu. Fazem dele o "Rambo da Floresta Negra", o herói das redes sociais de extrema-direita (incluindo a americana Boogaloo, que aspira ao levantamento armado contra a polícia) e inspiração para os mais incongruentes "memes".

A mãe assegura que o rapaz estava "normal". O passado de feitos neonazis e antissemitas e de condenação por posse de armas depois de atingir a ex-namorada com uma flecha (que o atirou para a cadeia e, diz a mãe, foi só um acidente) deixa crer que não seria bem assim. De palpável, apenas se lhe conhece um texto nada grave de exaltação da vida na natureza, furtada de um site de caminhadas...

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG