Irão

Terroristas querem impor mudanças políticas, diz Assad

Terroristas querem impor mudanças políticas, diz Assad

O presidente sírio, Bashar al-Assad, afirmou que "os terroristas e os seus proprietários" pretendem impor mudanças políticas que sirvam aos seus interesses com os ataques de quarta-feira no Irão.

Segundo um comunicado da presidência síria, al-Assad declarou, numa conversa telefónica com o seu homólogo iraniano Hasan Rohani, que "os terroristas e os seus proprietários recorreram a este meios desprezíveis" devido ao seu fracasso perante a Síria e o Irão.

Pelo menos 17 pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas na quarta-feira em dois ataques coordenados contra o parlamento e o mausoléu do imã Khomeni em Teerão, tendo sido reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

"Recorreram (aos atentados) para impor mudanças políticas que sirvam os seus interesses", disse o presidente sírio, assegurando que a vitória será aliada do seu país e do Irão na luta contra "este terrorismo atroz".

Al-Assad reiterou que ambos os países continuam unidos na sua luta contra este flagelo e expressou a sua solidariedade "firme e absoluta" ao Irão, ao seu povo, ao seu Governo.

Por seu lado, Rohani assegurou que os atentados não afetarão a determinação do Irão, que agora está mais certo do que nunca em combater o terrorismo na Síria.

Rohani elogiou os progressos do Exército sírio e dos seus aliados no terreno e manifestou a sua confiança no triunfo frente aos terroristas, que, sublinhou, minam a segurança e estabilidade na região.

O Irão é um dos principais aliados do Governo de Damasco e já enviou para a Síria milicianos e assessores militares que lutam junto das forças armadas sírias no conflito que acontece naquele país desde 2011 e tem diversos intervenientes.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG