Pandemia

Testou positivo no avião e passou resto do voo confinada na casa de banho

Testou positivo no avião e passou resto do voo confinada na casa de banho

Quando entrou num avião entre Chicago e a Islândia, Marisa Fotieo não sonhava que passaria várias horas do voo confinada dentro da pequena casa de banho da aeronave. O culpado: um teste positivo à covid-19 em pleno ar.

Para Marisa Fotieo, uma professora norte-americana, tudo parecia estar bem quando, este mês, entrou num avião que a levaria de Chicago à Islândia, onde faria escala antes de partir para a Suíça. Mas, durante o voo, sentiu a garganta a começar a doer e decidiu dirigir-se à casa de banho da aeronave para fazer um teste rápido à covid-19, que confirmou a infeção.

"Eu fiz o teste rápido (...) e, no que pareceu dois segundos, havia duas linhas", contou Fotieo, em declarações à "NBC News". "Havia 150 pessoas no avião e o meu maior medo era transmitir-lhes [o vírus]".

Depois do teste positivo, a casa de banho do avião passou a ser o assento da norte-americana para o resto da viagem. "Estava nervosa pela minha família com quem tinha acabado de jantar. Estava nervosa pelas outras pessoas no avião. Estava nervosa por mim. (...) Optei por ficar na casa de banho porque não queria ficar perto de outras pessoas no voo", afirmou, segundo a CNN.

No seu novo lugar, Fotieo ligou para a escola onde trabalhava para avisar do sucedido e publicou um vídeo no TikTok que rapidamente se tornou viral, com mais de quatro milhões de visualizações desde que foi publicado.

Questionada por vários utilizadores sobre como é que tinha conseguido embarcar no avião, a mulher explicou que fez dois testes PCR e que ambos estavam negativos.

PUB

Em quarentena na Islândia

Fotieo não chegou ao seu destino final, a Suíça, para onde viajava com o pai e o irmão. Na Islândia, voltou a testar positivo num teste rápido e num teste PCR e foi obrigada a ficar em quarentena de 10 dias.

Numa tentativa de ocupar o tempo, a mulher publicou uma série de vídeos no TikTok sobre a sua estadia num hotel em Reykjavik.

Fotieo estava totalmente vacinada e já tinha tomado a dose de reforço quando testou positivo no avião.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG