Mundo

Timochenko sai da cadeia e diz que a "ditadura caiu"

Timochenko sai da cadeia e diz que a "ditadura caiu"

A líder da oposição ucraniana, Iulia Timochenko, condenada a sete anos de prisão em 2011 por abuso de poder já foi libertada e diz que será candidata às eleições presidenciais de 25 de Maio.

Quando saiu de carro do hospital prisão em Kharkiv, no leste da Ucrânia , Timochenko acenou aos jornalistas e às centenas de apoiantes que gritavam "Iulia livre".

O seu aliado político, Arseniy Yatsenyuk, disse à agência de notícias russa Interfax que Timochenko vai agora para a Praça da Independência, em Kiev, que está ocupada por manifestantes contra o governo desde novembro.

Entretanto, na página da internet do seu partido, a ex-primeira-ministra disse que "a ditadura caiu" na Ucrânia ."Não graças aos políticos e aos diplomatas, mas graças às pessoas que saíram às ruas e que decidiram proteger as suas famílias e o seu país", afirmou, citada pelo jornal espanhol "ABC", que adianta que a antiga primeira-ministra vai candidatar-se às próximas presidenciais.

Timochenko saiu da prisão horas depois do parlamento ucraniano ter votado uma resolução para a libertar "imediatamente".

PUB

A libertação de Timochenko era exigida pela União Europeia como condição para a negociação de um acordo de associação com a Ucrânia .

Timochenko foi condenada a sete anos de prisão por abuso de poder em 2011, cerca de um ano depois da eleição do Presidente Viktor Ianukovich, de quem era a principal adversária política.

Figura emblemática da Revolução Laranja pró-ocidental de 2004, Timochenko, de 52 anos, concorreu às presidenciais de 2010, perdendo para Ianukovich.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG