República Checa

Atirador que matou seis pessoas num hospital checo suicidou-se

Atirador que matou seis pessoas num hospital checo suicidou-se

Um homem armado disparou na sala de espera de um hospital de Ostrava, na República Checa. Seis pessoas morreram. Quando a polícia localizou o suspeito em fuga, o homem suicidou-se.

Num primeiro balanço, a polícia checa anunciou que o tiroteio causou quatro mortos e dois feridos graves mas, em declarações a uma rádio, o ministro da Saúde Adam Vojtech atualizou a informação indicando a existência de seis vítimas mortais, segundo a agência Reuters.

Um homem entrou armado no hospital da Universidade de Ostrava, 350 quilómetros a leste de Praga, cerca das 7 horas (6 horas em Portugal continental) e baleou sete pessoas na sala de espera.

O autor do tiroteio pôs-se em fuga e de imediato foi montada uma operação para encontrar o suspeito, incluindo unidades especiais de polícia e um helicóptero. Durante as buscas, a polícia divulgou imagens do suspeito: um homem alto e que veste um casaco vermelho.

Quando a polícia localizou a viatura do suspeito, foi ouvido um disparo. "Estamos a fazer a identificação do homem, de 42 anos, que se suicidou com um tiro na cabeça antes da intervenção policial", indicou a polícia na rede social Twitter.

Todos os acessos ao hospital situado no campus da Universidade de Ostrava encontram-se encerrados.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG