Oito feridos

Aluno de 17 anos detido após tiroteio em liceu em França

Aluno de 17 anos detido após tiroteio em liceu em França

Um aluno de 17 anos abriu fogo num liceu, em Grasse, no sul de França, e fez oito feridos.

A polícia deteve o suspeito, que é aluno na escola. Segundo as testemunhas ouvidas pela imprensa francesa, o jovem entrou na escola, o liceu Alexis de Tocqueville, e abriu fogo sobre o diretor.

Do tiroteio resultaram três feridos graves: o diretor e dois alunos, atingidos por balas, que foram transportados para o hospital. Há ainda cinco outros feridos, que sofreram ferimentos ligeiros quando se puseram em fuga do atirador. "Foi o pânico total", contou um dos alunos à "BFMTV".

A polícia deteve o jovem de 17 anos, que tinha na sua posse um fuzil, uma pistola, um revolver e duas granadas. Não era conhecido das autoridades policiais e terá agido sozinho.

Foi um "acto de um jovem frágil e fascinado pelas armas", afirmou a ministra da Educação francesa, Najat Vallaud-Belkacem.

A polícia considerou inicialmente a possibilidade de haver mais um suspeito, que estaria em fuga, mas a informação não foi confirmada.

Segundo o "Le Figaro", as autoridades regionais não estão a investigar o caso como um ato de terrorismo.

PUB

A Proteção Civil pediu aos habitantes locais para permanecer em casa. Pouco depois de o ataque ser conhecido, o governo francês emitiu um alerta, dizendo que havia "um evento de segurança pública" a decorrer. Através da aplicação do sistema de alerta de segurança nacional francesa, chegou a ser emitido um alerta de atentado.

A polícia isolou a área em redor do liceu, onde se concentraram vários veículos da polícia e de emergência.

França mantém o estado de emergência, na sequência dos atentados de Paris e de Nice, no ano passado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG