Líbano

Trabalhador do porto de Beirute encontrado vivo no mar 30 horas após explosões

Trabalhador do porto de Beirute encontrado vivo no mar 30 horas após explosões

Amin al-Zahed foi resgatado com vida do Mediterrâneo, 30 horas após as violentas explosões na capital do Líbano. O homem trabalhava no porto de Beirute, onde estavam armazenadas mais de duas mil toneladas de nitrato de amónio.

É mais uma história de esperança na tragédia que assolou Beirute esta terça-feira. As violentas explosões no porto, que vitimaram pelo menos 137 pessoas e feriram mais de cinco mil, continuam a ocupar o dia-a-dia de um país, que além de estar mergulhado numa crise económica, enfrenta agora uma possível crise humanitária. Das centenas de desaparecidos em Beirute, o caso de Amin al-Zahed pode ter um final feliz, dentro das circunstâncias.

De acordo com o canal de televisão áraba "Al Arabiya", Amin é trabalhador do porto de Beirute e poderá ter sido projetado para a água pelas fortes explosões. Foi encontrado pelas autoridades com ferimentos e ensanguentado. Ainda segundo o canal de televisão, o homem foi transportado para o Hospital Universitário Rafic Hariri, em Beirute. Para já, desconhece-se o seu estado de saúde.

A foto de Amin al-Zahed integrava uma página de Instagram, verificada pela rede social, para encontrar pessoas desaparecidas em Beirute. A conta "locatevictimbeirut" reunia mais de 108 mil seguidores esta quinta-feira à tarde. É o exemplo do desespero que toma conta da população em Beirute.

Entre os casos divulgados na página estão fotografias de pessoas que estão internadas nos hospitais, feridas e sem conseguir falar, e que procuram avisar a família de que estão vivas. Outros não têm um fim à vista, pelo menos por agora, como Tatiana Hasrouty que procura o pai e pede às autoridades para descobri-lo entre os escombros do porto.

O último balanço dá conta de pelo menos 137 mortos e 5 mil feridos nas explosões no porto de Beirute. O incidente terá tido origem em 2750 toneladas de nitrato de amónio armazenadas neste local.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG