Pandemia

Três anos de prisão para ladrões de papel higiénico em Hong Kong

Três anos de prisão para ladrões de papel higiénico em Hong Kong

Os autores de um roubo à mão armada de centenas de rolos de papel higiénico em Hong Kong nos primeiros dias da pandemia de SARS-CoV-2 foram condenados a três anos de prisão.

Os três homens, que roubaram 600 rolos de papel higiénico armados com facas, foram condenados a 40 meses de cadeia, segundo notícias publicadas esta quinta-feira no jornal "Mingpao", de Hong Kong.

Em fevereiro de 2020, quando surgiram os primeiros casos de covid-19 na Região Administrativa Especial de Hong Kong, o papel higiénico esgotou, tornando-se num produto muito procurado.

Na altura, os assaltantes entraram num supermercado com intenção de roubarem produtos de primeira necessidade e alimentos, acabando por subtrair à força um carregamento de papel higiénico.

No ano passado, os supermercados não tinham capacidade para a reposição dos produtos e formavam-se longas filas de clientes antes da abertura dos estabelecimentos comerciais.

Por outro lado, nas redes sociais os cidadãos difundiam fotografias em que exibiam os produtos que tinham conseguido açambarcar, nomeadamente rolos de papel higiénico.

Os três autores do roubo confessaram que ameaçaram com uma faca um motorista que descarregava rolos de papel higiénico num popular quarteirão de Mongkok frente a um supermercado.

PUB

Antes de terem sido capturados pela polícia, os três homens tinham dividido e escondido o produto do roubo, que totalizava 1700 dólares de Hong Kong (183 euros).

De acordo com o jornal "Mingpao", os três homens pediram desculpas e devolveram os rolos de papel higiénico roubados, mas o juiz considerou que se tratou de um crime premeditado que tem de ser sancionado por uma pena de cadeia efetiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG