Zona verde

Três drones armadilhados usados em atentado contra ministro iraquiano

Três drones armadilhados usados em atentado contra ministro iraquiano

A tentativa de assassínio contra o primeiro-ministro iraquiano foi levada a cabo com "três drones, dois dos quais foram abatidos" pelo destacamento de segurança de Mustafa al-Kadhimi.

Os três 'drones' "foram lançados de um local perto da Ponte da República" na margem oriental do rio Tigre, antes de se dirigirem para a zona verde na margem ocidental, onde se situa a residência do primeiro-ministro, adiantou uma fonte da segurança iraquiana.

"Dois drones foram abatidos" em voo, segundo um funcionário, que pediu para não ser identificado, acrescentando que o terceiro explodiu contra a casa, ferindo dois dos guarda-costas do primeiro-ministro.

A fonte da segurança disse que as baterias de defesa C-RAM da embaixada dos EUA, também localizadas na zona verde, "não tinham entrado em ação", mas sem conseguir explicar porquê.

Até ao momento o ataque não foi reivindicado.

Os ataques com drones armadilhados tornaram-se cada vez mais comuns nos últimos meses no Iraque, particularmente contra locais que albergam interesses americanos.

PUB

Estas operações são raramente reivindicadas, mas muito frequentemente acolhidas pelos pró-iranianos no Iraque.

O ataque contra Mustafa al-Kadhimi, condenado pelos Estados Unidos e vários países vizinhos do Iraque, é o primeiro a atingir a residência do primeiro-ministro e ocorre numa altura em que os partidos políticos estão a negociar a formação de coligações parlamentares com base nos resultados preliminares das eleições legislativas de 10 de outubro.

A Aliança Conquista, montra política da Hashd al-Shaabi, uma influente coligação de antigos paramilitares pró-iranianos, viu o seu número de assentos afundar-se e está a denunciar uma "fraude" eleitoral e alguns apoiantes de Hashd acusam Kadhimi de ser "cúmplice" nesta "fraude".

Vários destes apoiantes começaram a reunir-se perto de duas entradas na zona verde para protestar contra os resultados eleitorais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG