Missão

Treze militares franceses mortos em choque entre dois helicópteros no Mali

Treze militares franceses mortos em choque entre dois helicópteros no Mali

Treze militares franceses em missão no Mali morreram, na segunda-feira, em consequência de uma colisão acidental entre dois helicópteros.

As vítimas integravam a Operação Barkhane, de combate a grupos extremistas no norte e centro do Mali, onde estão destacados 4500 militares franceses, e em países contíguos. Morreram quando, ao final da tarde de ontem, dois aparelhos pertencentes ao exército francês a operar na região de Liptako, nas fronteiras do Mali, Níger e Burkina Faso, chocaram, detalhou o ministério da Defesa.

Em comunicado, o presidente Emmanuel Macron lamentou o incidente e saudou "com o maior respeito a memória dos militares do exército, seis oficiais, seis suboficiais e um cabo, falecidos na operação em nome de França, durante o duro combate ao terrorismo no Sahel", que é uma faixa com 5400 quilómetros de extensão entre o Senegal, a oeste, e a Etiópia, a este, que engloba o Mali.

Esta é uma dos mais pesadas perdas humanas sofridas pelo exército francês desde o bombardeamento de Drakkar, em Beirute, em 1983. O acidente eleva para 38 o número de soldados franceses mortos no Mali desde o início da intervenção francesa neste país do Sahel, em 2013.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG