Mundo

Tribunal Eleitoral condena Dilma e Lula por propaganda fora de época

Tribunal Eleitoral condena Dilma e Lula por propaganda fora de época

A Presidente brasileira, Dilma Rousseff, e o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram condenados a pagar uma multa individual de cinco mil reais (2200 euros) por propaganda eleitoral fora de época.

A multa refere-se a propagandas eleitorais no ano das eleições presidenciais de 2010, ganhas por Dilma Rousseff.

O Partido dos Trabalhadores (PT), no qual ambos são filiados, recebeu a maior penalização e terá de pagar 25 mil reais (cerca de 11 mil euros), segundo a decisão tomada, por unanimidade, pelo Tribunal Superior Eleitoral brasileiro (TSE).

No processo, o partido da oposição PSDB alegou que o PT fez uso indevido de uma propaganda, veiculada em maio de 2010, que deveria divulgar apenas a própria legenda.

Segundo os queixosos, o anúncio promovia, na verdade, a candidatura da então pré-candidata Dilma Rousseff. A propaganda eleitoral, no entanto, ainda não era permitida neste período.

Com a condenação, as multas impostas a Dilma Rousseff por propaganda fora de época passam a somar 63 mil reais (27800 euros), segundo informações da Agência Brasil.

Outras quatro ações, que também poderão levar a multas de cinco mil reais (2200 euros) cada uma, ainda aguardam julgamento.

Outras Notícias