Diplomacia

Trump saúda "encontro histórico" entre líderes das duas Coreias

Trump saúda "encontro histórico" entre líderes das duas Coreias

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, saudou, esta sexta-feira, o "encontro histórico" entre os líderes da Coreia do Norte e da Coreia do Sul, depois de "um ano furioso de lançamentos de mísseis e de testes nucleares".

"Estão a acontecer coisas positivas, mas só o tempo o dirá", escreveu Trump, no Twitter.

Numa segunda mensagem publicada naquela rede social, Trump sublinhou que os norte-americanos devem estar "muito orgulhosos" do encontro: "A guerra coreana vai acabar! Os Estados Unidos e todo o seu grande povo devem estar muito orgulhosos do que está a acontecer na Coreia".

A cimeira de Kim Jon-un e Moon Jae-in foi a primeira entre líderes coreanos em 11 anos e Kim foi o primeiro dirigente norte-coreano a pisar solo da Coreia do Sul desde o fim da Guerra da Coreia.

Segundo a declaração final do encontro, os dois líderes comprometeram-se com a "completa desnuclearização" da península coreana e a promoverem a paz para acabar oficialmente com a guerra na região.

As duas anteriores cimeiras intercoreanas, em 2000 e 2007, decorreram em Pyongyang.

A reunião dos líderes da península coreana antecede o encontro histórico entre Kim e Trump, previsto para entre final de maio e início de junho.