Mundo

Turquia deteve 18 suspeitos de negligência na morte de 301 mineiros

Turquia deteve 18 suspeitos de negligência na morte de 301 mineiros

A polícia turca deteve, este domingo, 18 pessoas suspeitas de negligência no caso do acidente numa mina de Soma, onde morreram 301 mineiros, revelam os média locais.

A imprensa turca adianta que entre os detidos estão dirigentes da empresa que opera a mina, no oeste da Turquia.

As operações de socorro terminaram no sábado após a recuperação dos corpos dos últimos dos 301 mineiros que morreram naquele que foi o pior acidente industrial do país.

Dezenas de procuradores foram destacados para investigar o fogo e a explosão, que terão sido provocados por uma falha elétrica numa mina particular no distrito de Soma.

A operadora da mina, a Soma Komur, negou veementemente qualquer negligência.

No entanto, um relatório preliminar a que o jornal Milliyet teve acesso aponta para várias violações às regras de segurança na mina, incluindo um número insuficiente de detetores de monóxido de carbono e tetos feitos em madeira em vez de metal.

O acidente motivou uma nova onda de protestos contra o Governo do primeiro-ministro Recep Tayyip Erdogan, acusado de ter negligenciado a segurança dos mineiros e de ser indiferente à sua sorte.

A polícia turca dispersou na sexta-feira à noite com canhões de água e gás lacrimogéneo uma manifestação de cerca de 10 mil pessoas que protestavam em Soma contra as condições de trabalho dos mineiros.