Exclusivo

Ucrânia: Atrocidades da guerra e crimes sem castigo à vista

Ucrânia: Atrocidades da guerra e crimes sem castigo à vista

Bombas proibidas, cadáveres a monte, fome, fugas, deportações e desespero humanitário. As provas dos crimes de guerra acumulam-se, na mesma medida de previsível impunidade. A Ucrânia nunca ratificou o Estatuto de Roma, embora o reconheça, e a Rússia também não ratifica o articulado e muito menos reconhece o tribunal de Haia. Putin só está ao alcance da lei internacional se Moscovo o entregar para julgamento.

A população de Shybene foi em profundo pranto ao funeral de uma menina de 10 anos, vítima de uma bala perdida, que os relatos ucranianos dizem ter sido disparada por um de vários soldados russos, embriagados, que irromperam em tiroteio pela aldeia situada 60 quilómetros a norte de Kiev. O último adeus a Anastasia ainda teve as devidas exéquias, ao contrário de muitas outras vítimas das atrocidades da guerra na Ucrânia, como foi visto nos últimos dias em Marioupol, onde dezenas de civis e de soldados foram enterrados, sem cerimónias nem urnas, em valas comuns, despejados, sem mais nem menos, em sacos mortuários.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG