O Jogo ao Vivo

Tensão

UE apela a fim da ofensiva turca e a "solução sustentável" na Síria

UE apela a fim da ofensiva turca e a "solução sustentável" na Síria

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, pediu esta quarta-feira à Turquia que cesse a ofensiva no nordeste da Síria, por dificultar as negociações para a estabilidade da região, defendendo uma "solução estável" que não passe pela via militar.

"Na sequência da operação militar turca no nordeste da Síria, a União Europeia [UE] reafirma que uma solução sustentável para o conflito sírio não pode ser alcançada militarmente", vinca a responsável da diplomacia numa nota divulgada esta quarta-feira.

Apelando para que "a Turquia cesse a ação militar unilateral" em curso, Federica Mogherini salienta que "as novas hostilidades armadas no nordeste do país [da Síria] prejudicam ainda mais a estabilidade de toda a região, aumentam o sofrimento dos civis e provocam novos deslocamentos" de pessoas.

A Turquia bombardeou esta quarta-feira localidades do norte da Síria, matando pelo menos dois civis, depois de o Presidente turco, Recep Erdogan, ter anunciado o início de uma nova operação militar contra a milícia curda das Unidades de Proteção Popular (YPG), apoiada pelos países ocidentais, mas considerada terrorista por Ancara.

De acordo com a chefe da diplomacia europeia, esta ação militar "afetará a segurança dos parceiros locais", dando ainda possibilidade ao "ressurgimento do Estado Islâmico, que continua a ser uma ameaça significativa à segurança regional, internacional e europeia".

"A detenção segura de combatentes terroristas é imperativa para impedir que eles se juntem às fileiras de grupos terroristas", adianta Federica Mogherini.

A ofensiva turca surge após o anúncio do Presidente norte-americano, Donald Trump, no domingo, de que as tropas dos Estados Unidos iam abandonar a zona em causa.

Trump "corrigiu" mais tarde as suas declarações, assegurando que Washington não tinha "abandonado os curdos", que desempenharam um papel crucial na derrota militar do Estado Islâmico.