Refugiados

UE destina 5 milhões de euros para ajudar minoria rohingya no Bangladesh

UE destina 5 milhões de euros para ajudar minoria rohingya no Bangladesh

A União Europeia (UE) adotou esta segunda-feira um programa de cinco milhões de euros adicionais para facilitar o processo de identificação e registo e a ajuda humanitária aos refugiados rohingyas no Bangladesh.

A Comissão Europeia (CE) anunciou esta segunda-feira esta nova ajuda através de um comunicado, no qual também destaca que a UE já tinha destinado 30 milhões a esta causa em outubro, depois de uma conferência de doadores em Genebra.

Segundo a nota, a UE "está comprometida com a criação de condições necessárias para um eventual regresso voluntário, seguro e digno dos rohingyas que fugiram da Birmânia (Myanmar) para o Bangladesh".

Esta ajuda europeia também pretende "apoiar a implementação do acordo bilateral de repatriamento" firmado entre os dois Estados a 23 de novembro.

A alta representante da UE para a Política Externa, Federica Mogherini, visitou em novembro o campo de refugiados de Cox's Bazar, na fronteira do Bangladesh com a Birmânia, país de onde saíram 650 mil rohingyas desde agosto, devido à violência sobre esta comunidade por parte das autoridades birmanesas.

Os rohingyas, uma minoria muçulmana, vivem sobretudo na região de Rakhine, na Birmânia, um Estado que se nega a reconhecê-los como cidadãos e insistem que são imigrantes ilegais do Bangladesh, o que os converte em apátridas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG