Papua Nova-Guiné

Um morto e 77 feridos feridos em motim na Papua-Nova Guiné

Um morto e 77 feridos feridos em motim na Papua-Nova Guiné

Uma pessoa morreu e 77 ficaram feridas num motim, que ocorreu pela segunda noite consecutiva num centro de detenção de imigrantes na ilha Manus, na Papua-Nova Guiné, anunciaram as autoridades.

Trinta e cinco refugiados, à procura de asilo, invadiram o mesmo edifício no domingo à noite, causando vários feridos, numa altura em que a tensão aumenta sobre o seu destino, face às políticas duras do Governo australiano.

"A notícia de uma morte é uma grande tragédia", afirmou o ministro da Imigração, Scott Morrison.

Para o governante, o que aconteceu "é uma tragédia", mas "tratou-se de uma situação muito perigosa em que as pessoas decidiram protestar de uma forma muito violenta e de saírem do centro, colocando-se em grande risco".

Um dos feridos encontra-se em estado crítico, com uma fratura craniana, enquanto outro foi alvejado numa nádega.

Morrisson afirmou que, apesar dos distúrbios, o centro de imigração não foi destruído.

A ilha Manus é um dos dois locais remotos no Pacífico utilizados pela política de detenção por Camberra.

Qualquer pessoa que procure asilo chegando por barco ou intercetado no mar é transferido para Manus ou Nauru durante o processo ou para transferência para uma localização fora da Austrália.

Outros Artigos Recomendados