Londres

Usavam esconderijos sofisticados para esconder droga e joias. Apanhados 14,5 milhões de euros em dinheiro

Usavam esconderijos sofisticados para esconder droga e joias. Apanhados 14,5 milhões de euros em dinheiro

Compartimentos escondidos na zona de carga de carrinhas de trabalho eram usados por um grupo criminoso londrino, para transportar droga e joias. No total, as autoridades britânicas apanharam 13 milhões de libras em dinheiro (cerca de 14,5 milhões de euros), droga, joias e relógios, num ataque ao crime organizado e violento.

Relógios de luxo, joias e dois quilos de cocaína foram apreendidos durante uma das maiores operações da Polícia Metropolitana de Londres, no combate ao crime grave e organizado. O que surpreendeu as autoridades foi o método usado para esconder o material.

Ao todo, foram descobertos três esconderijos em carrinhas, com uma sofisticação rara de encontrar. Um dos esconderijos estava incorporado no chão do veículo de trabalho e era aberto através de controlo remoto. Os outros dois estavam disfarçados de um gerador elétrico e cobertos de ferramentas, mas na verdade eram caixas para esconder o produto de roubos e tráfico de droga.

Para abrir estes dispositivos, era necessário ligar as caixas a um transformador e depois, com uma chave especial, ativar um sistema hidráulico, revela a polícia londrina em comunicado.

"Os criminosos fazem grandes esforços para esconder drogas, armas e o produto dos seus crimes", afirma o comissário adjunto Graham McNulty, sublinhando que por vezes os agentes encontram dispositivos altamente sofisticados, mas, ainda assim, os agentes conseguem encontrá-los.

"Os nossos agentes procuram instintivamente provas em locais que não se pensaria procurar e têm o conhecimento e a perícia necessários para ter acesso mesmo aos esconderijos mais sofisticados com mecanismos de bloqueio complexos".

Sobre o caso, o responsável policial não avança muitos pormenores, mas garante que a investigação para continuar a reaver os milhões de libras que terão sido ganhos por este gangue.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG