Mundo

Vantagem dos independentistas na Catalunha diminui a 17 dias das eleições

Vantagem dos independentistas na Catalunha diminui a 17 dias das eleições

A vantagem dos partidos independentistas na Catalunha está a diminuir, e a maioria absoluta que colocaram como condição para avançar unilateralmente está agora "presa" por dois ou mesmo apenas um deputado, indica uma sondagem oficial.

A sondagem do Centro de Investigações Sociológicas (CIS, um órgão estatal que desenvolve este tipo de análises desde 1979) indica que as eleições autonómicas de 27 de setembro na Catalunha poderão ser "mais renhidas" do que o esperado.

Os partidos independentistas consideram que as eleições serão um plebiscito à independência, afirmando que votar neles é votar na separação da Catalunha do resto de Espanha, algo que a atual constituição espanhola não permite.

A plataforma independentista do presidente catalão, Artur Mas, a "Junts pel sí (Juntos pelo Sim) obtém 38,1% das intenções de voto (60 a 61 deputados), ou seja entre sete a oito pontos abaixo dos 68 que dão a maioria absoluta.

No entanto, o outro partido de cariz independentista, a CUP (Candidatura de Unidade Popular, extrema-esquerda) regista 5,9% das intenções de voto, o suficiente para oito deputados. Um acordo entre a Junts pel Sí e a CUP daria a maioria absoluta no parlamento que o presidente do governo regional catalão, Artur Mas, considera condição essencial para avançar um processo de independência no prazo de ano e meio.

Mesmo assim, a maioria absoluta está "presa" por um ou no máximo dois assentos parlamentares. A "Junts pel sí" congrega o partido de Artur Mas - a 'Convergència Democràtica de Catalunya' (CDC), formações de esquerda como a "Esquerra Republicana de Catalunya" (ERC) e outros movimentos mais pequenos da sociedade civil e partiu como clara favorita a obter maioria.

No segundo lugar nas intenções de voto surge o partido Ciudadanos (com 19 ou 20 deputados), seguido da lista ligada ao Podemos, a Catalunya Sí que es Pot (18 ou 19 assentos). Logo a seguir a CUP.

Os dois partidos emergentes e a CUP remetem assim os socialistas do PSC (Partido Socialista da Catalunha) e o PP catalão para o quarto e o quinto lugar, respetivamente. O PSC obteria 16 ou 17 assentos e o PP 12 ou 13.

A sondagem feita pelo CIS - entre 30 de agosto e 04 de setembro - envolveu 3.000 entrevistas a cidadãos com direito de voto nas eleições autonómicas da Catalunha e residentes na região. Tem um grau de confiança de 95,5% e uma margem de erro de mais ou menos 1,8%.

Nas últimas semanas, a campanha pelos opositores à independência da Catalunha tem passado por mensagens de associações empresariais a alertar para os riscos económicos de uma separação.

Por outro lado, a nível europeu, a chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que a independência unilateral seria contrária aos tratados europeus e o primeiro-ministro britânico, David Cameron, foi claro ao alertar que a Catalunha ficaria de fora da UE caso se separasse de Espanha.