Jerash

Quatro turistas, um guia e um guarda esfaqueados na Jordânia

Quatro turistas, um guia e um guarda esfaqueados na Jordânia

Quatro turistas, um guia e um guarda foram esfaqueados nas ruínas da cidade de Jerash, na Jordânia. O suspeito do ataque foi detido.

O ataque aconteceu esta quarta-feira nas ruínas romanas de Jerash, no norte da Jordânia.

Um homem procurado pela Justiça atacou o grupo de turistas com uma faca quando percebeu que elementos das forças de segurança se preparavam para o deter.

Um segurança ficou ferido quando tentou travar o atacante, que acabou por ser detido.

O ataque deixou feridos três turistas mexicanos e uma suíça, assim como o guia do grupo, disse à agência de notícias AFP o porta-voz da Segurança-Geral jordana, Amer Sartaoui. "Os feridos foram levados para um hospital", acrescentou.

A cidade de Jerash situa-se a cerca de 50 quilómetros da capital Amã e é um dos locais mais visitados no país por turistas, a par da cidade antiga de Petra.

Esta não é a primeira vez que atrações turísticas são alvo de ataques na Jordânia.

Em dezembro de 2016, outro local turístico, Karak, a 120 quilómetros ao sul de Amã, foi palco de um ataque que deixou 10 mortos - sete policiais, dois civis jordanos e um turista canadiano - e trinta feridos. O ataque foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI).

Dez pessoas foram condenadas e as sentenças variaram entre três anos de prisão e a pena de morte.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG