Alimentação

Vegetais não são vegan, garante agricultor que fala em hipocrisia

Vegetais não são vegan, garante agricultor que fala em hipocrisia

Os alimentos vegan são mesmo vegan? Nem por isso, garante um agricultor norte-americano do Maine, referindo-se à utilização de estrume de vaca na agricultura biológica.

Will Bonsall é um norte-americano de 45 anos, adepto de um estilo de vida autossuficiente numa propriedade rural do Maine. É membro ativo de um grupo de agricultores vegan que pretende revolucionar a agricultura biológica - que rejeita o uso de alguns produtos químicos e opta por subprodutos de origem animal como o estrume.

"Há um pouco de desconexão, até hipocrisia, nos veganos... Nós, veganos, gostamos de pôr nos nossos pratos [vegetais] cultivados com métodos que são muito pouco vegans", defende Will Bonsall​​​​​​, citado pelo jornal britânico "The Guardian". "A maioria da agricultura biológica centra-se no estrume", explica, "estrume de vaca, estrume animal mas também farinha de sangue e ossos".

A dieta vegan exclui qualquer alimento derivado de animais, como a carne, laticínios, ovos e mel.

E Will Bonsall pretende alertar para o facto de a agricultura orgânica ter como padrão a utilização de subprodutos derivados de animais para fertilizar os solos, ou seja, acaba por apoiar a indústria pecuária em larga escala. O que é pouco ético, defende enquanto vegano e agricultor biológico.

Bonsall é um dos cerca de 50 produtores vegan nos Estados Unidos, segundo Mona Seymour, da Universidade de Loyola Marymount (Los Angeles, Califórnia), autora de um livro sobre produção autossustentável (Essential Guide to Radical, Self-Reliant Gardening), no qual apresenta o método por ele utilizado, de cultivar "alimentos perenes com o mínimo de combustível fóssil e subprodutos de animais".

No fundo, a agricultura de produção industrial - que utiliza fertilizantes químicos sintéticos - é vegan, do ponto de vista que produz alimentos sem recurso a estrume e outros subprodutos de origem animal, defende.

"O próximo passo é o cultivo orgânico mas sem estrume animal", aponta Jenny Hall, vegan há 25 anos e responsável da organização britânica Vegan Organic Network. "Mas dentro do movimento orgânico ainda é controverso".

"Durante muito tempo, ninguém ligou ao movimento orgânico porque era apenas um grupo de hippies", salienta o norte-americano Will Bonsall. Durante décadas, muitos argumentaram que se a agricultura mundial fosse orgânica "teríamos de decidir qual o terço [do mundo] que iria morrer de fome", por não haver produção suficiente. "Atualmente, muitas pessoas já o fazem e eu sou apenas mais um".

Outras Notícias