Mundo

Venezuela: 102 greves de fome nos primeiros seis meses do ano

Venezuela: 102 greves de fome nos primeiros seis meses do ano

A imprensa venezuelana revela que nos primeiros seis meses de 2011 registaram-se 102 greves de fome no país, sublinhando que se "massificou" este tipo de protesto.

"No país as manifestações extremas vão em aumento. Só entre Janeiro e Julho de 2011 registaram-se pelo menos 102 greves de fome, segundo o Observatório Venezuelano de Conflitividade Social do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais", explica o El Nacional.

Segundo o diário, "deixar de ingerir alimentos é uma forma extrema de protesto", no entanto "o carácter radical da medida e o precedente negativo do agricultor Franklin Brito que morreu a 20 de Agosto de 2010 não parecem travões suficientes".

"Na Venezuela muitos grupos e indivíduos estão dispostos a declarar-se em greve de fome para conseguir que atendam as suas reclamações", sublinha.

Citando o investigador Marco António Ponce, da organização não governamental Programa Venezuelano de Educação - Acção em Direitos Humanos (Provea), o jornal explica que "historicamente os (cidadãos) privados de liberdade têm jejuado como forma de protesto", mas "agora os actores se diversificaram", abrangendo estudantes, enfermeiros, trabalhadores e mulheres.

"É a primeira vez que outros grupos fazem greve de fome com contundência. Na década de oitenta houve estudantes que as realizaram e no ano passado registou-se o caso de um político, como António Ledezma (opositor), e também a fez Franklin Brito, mas tratava-se de casos extraordinários", assegura aquele responsável.

Segundo o relatório anual da Provea, entre Outubro de 2009 e Setembro de 2010 registaram-se 105 greves de fome no país.

Outras Notícias