Premium

Vida difícil para os direitos humanos. E pode piorar... Despejos, crianças e abusos na mira

Vida difícil para os direitos humanos. E pode piorar... Despejos, crianças e abusos na mira

Amnistia Internacional aponta violações por parte de vários países europeus, cujos governos intensificam a repressão e minam o sistema judicial. Alerta para cenário pós-pandémico.

Não é exatamente uma novidade, e é grave precisamente por isso. Os direitos humanos continuam a ser violados por vários governos europeus, que têm vindo a reprimir as iniciativas de protesto com força cada vez mais intensa e a tentar minar a independência do sistema judicial, de modo a tornar eventuais acusações de má conduta menos exequíveis. A conclusão é da Amnistia Internacional, plasmada no relatório anual da organização não-governamental relativo à Europa, que alerta para a incerteza do pós-pandemia.

"No ano passado, as pessoas foram ameaçadas, intimidadas, perseguidas, sujeitas ao uso excessivo da força por parte da Polícia e discriminadas. No entanto, a corajosa mobilização popular, que se atreveu a impor-se e a exigir contas aos estados, providencia um raio de esperança para os tempos vindouros", afirma Marie Struthers, diretora da Amnistia Internacional para a Europa.

Outras Notícias