Covid-19

Vídeo com informações falsas sobre caixões com pedras no Brasil pode valer prisão

Vídeo com informações falsas sobre caixões com pedras no Brasil pode valer prisão

O serviço de informações da Polícia Civil de Minas Gerais, no Brasil, procura a responsável por um vídeo publicado nas redes sociais e que se tornou viral na última semana. O vídeo contém informações falsas sobre caixões cheios de pedras, para fingir que a pandemia de Covid-19 estava a afetar o Brasil.

No vídeo tornado viral nas redes sociais da última semana, surge uma mulher a denunciar que caixões, em Minas Gerais, no Brasil, onde estariam vítimas de covid-19, continham afinal pedras.

A autora do vídeo pode agora responder por denúncia caluniosa e ainda por difamação, caso alguma vítima se sinta ofendida e apresente queixa, de acordo com o que escreve a imprensa brasileira. A Polícia Civil de Minas Gerais investiga a origem e a autoria das imagens.

Não houve pedidos de exumação de corpos para que fossem feitos exames como se ouve na mensagem. A "prefeitura" de Belo Horizonte já disse que as informações que a mulher divulga no vídeo, que circula nas redes sociais, são "totalmente falsas".

A polícia diz que a pessoa que aparece no vídeo pode ser condenada a pena máxima, nestes casos, de oito anos de prisão. E esclarece que para este tipo de crime não é necessário que nenhuma vítima apresente queixa.

Além disso, a mulher também pode responder pelo crime de difamação, caso alguma pessoa ofendida manifeste interesse em processá-la.

Outras Notícias