Em entrevista à AFP, Jean-Marc Sauvé, presidente da Comissão Independente sobre os Abusos da Igreja, falou da investigação de dois anos, que revelou que 330 mil pessoas foram vítimas de violência sexual.

Entrevista

Escândalo de abusos na Igreja: "Vítimas devem ser indemnizadas"

Escândalo de abusos na Igreja: "Vítimas devem ser indemnizadas"

Mais de 300 mil menores foram abusados e agredidos em instituições da Igreja Católica francesa, segundo um relatório sobre pedofilia divulgado e que responsabiliza diretamente clérigos e religiosos por 216 mil vítimas em França entre 1950 e 2020.

O número de vítimas sobe para 330 mil quando considerados "agressores leigos que trabalham em instituições da Igreja Católica", nomeadamente nas capelanias, professores nas escolas católicas ou em movimentos juvenis, disse o presidente da Comissão Independente sobre os Abusos da Igreja (Ciase, na sigla em francês), Jean-Marc Sauvé.

De acordo com o presidente da Comissão, composta por 22 membros, os números citados baseiam-se numa estimativa estatística que tem uma margem de erro, por excesso ou defeito, de cerca de 50 mil pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG