Os noves líderes independentistas catalães presos pela tentativa de autodeterminação da região em 2017 foram libertados após perdão cedido pelo governo espanhol.

Espanha

Líderes independentistas catalães libertados após perdão do governo espanhol

Líderes independentistas catalães libertados após perdão do governo espanhol

Pedro Sánchez defendeu que, com o perdão, a democracia "demonstra a sua grandeza" e apelou a "aqueles que a questionam para também demonstrarem a sua [grandeza]", uma alusão ao movimento de independência catalão, ao qual ofereceu o "regresso à via que não deveria ter sido abandonada".

Para o primeiro-ministro espanhol, a decisão foi tomada "porque é a melhor para a Catalunha, a melhor para a Espanha e a mais consentânea com o espírito de harmonia e coexistência da Constituição".

Os indultos, no entanto, são parciais: a totalidade ou parte da pena de prisão que falta será perdoada, mas a inabilitação para o exercício de cargos públicos permanece.

A decisão do Governo está longe de ter consenso na sociedade espanhola, com críticas da oposição, que vê os indultos como um "golpe para a democracia", enquanto os apoiantes pró-independência os consideram "insuficientes" e apelam à concessão de uma amnistia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG