A passagem do tufão Rai pelas Filipinas, o mais forte a atingir o país este ano, provocou pelo menos 375 mortos e 56 desaparecidos.

Filipinas

Sobreviventes do Tufão Rai pedem ajuda humanitária

Sobreviventes do Tufão Rai pedem ajuda humanitária

Os ventos fortes e chuvas intensas provocaram ainda 500 feridos, de acordo com os números oficiais, citados pelas agências de notícias France-Presse (AFP) e Associated Press (AP).

O novo balanço da polícia nacional dá conta de um dos fenómenos naturais mais devastadores nas Filipinas nos últimos anos.

A tempestade destruiu casas e inundou aldeias, as populações estão sem eletricidade e a Cruz Vermelha fala de uma "carnificina completa" nas zonas costeiras. O presidente das Filipinas já prometeu 40 milhões de dólares em ajuda.

De lembrar que o arquipélago está situado ao longo da região do "Anel de Fogo" do Pacífico, tornando-o num dos países mais suscetíveis a catástrofes naturais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG