Galiza

Vigo começa a instalar as luzes de Natal no meio da crise energética

Vigo começa a instalar as luzes de Natal no meio da crise energética

Um dia depois de o Conselho de Ministros espanhol ter aprovado um pacote de restrições para poupar energia, e a cinco meses do Natal, Vigo começou esta terça-feira de manhã a instalar as iluminações alusivas à época. Em 2022, haverá o mesmo número de luzes LED do que ano passado: 11 milhões, que permanecerão acesas menos uma hora por dia do que o habitual, para atender às exigências em termos de poupança energética. Ao todo, são esperados três milhões de turistas.

Segundo informação disponibilizada no portal do município, a decoração vai estar presente em 500 ruas da cidade (mais 50 do que no ano anterior) e em 3.500 arcos. Há ainda outras 400 ruas em "lista de espera", adiantou o presidente da Câmara Municipal de Vigo, esta terça-feira.

"Convido a Europa e Espanha a fazer as suas reservas. Já temos procuras de agências de viagens para saber o dia da ignição para preparar os seus pacotes turísticos. Já existem reservas nos hotéis da cidade para o mês de dezembro", afirmou Abel Caballero, sem especificar, no entanto, quanto custarão as luzes. No entanto, o autarca galego referiu que representam apenas 0,5% do custo total da iluminação da cidade, avaliado em 5,5 milhões de euros.

PUB

Este ano, devido "à situação crítica" que vive a Europa por causa da ameaça russa de corte de fornecimento de gás, Vigo vai atrasar o acendimento das luzes, das 18 para as 18.30 horas. O desligar acontecerá pelas 23.30 horas (em vez da meia-noite). Tal redução de horário representará, segundo Caballero, uma redução de 14%, o dobro do que foi acordado entre a Europa e o Governo da Espanha para o país.

O presidente da Câmara Municipal de Vigo sublinhou que este ano são esperados mais de 3 milhões de pessoas de fora da cidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG