Alemanha

Visitam campo de concentração nazi para andar de trenó

Visitam campo de concentração nazi para andar de trenó

Alguns visitantes foram ao campo de concentração nazi Buchenwald, no estado da Turíngia, na Alemanha, e andaram de trenó em cima das sepulturas. Estão a "perturbar a paz dos mortos", alertam os responsáveis do memorial.

O campo de concentração nazi Buchenwald funcionou entre 1937 e 1945 e aprisionou cerca de 280 mil judeus, homossexuais, prisioneiros políticos, desde homens, mulheres e crianças. Foi construído numa vasta área arborizada na floresta de Ettersberg, onde existiam vários subcampos.

Durante sete anos, 56 mil pessoas perderam vida naquele que foi o maior massacre da história, o Holocausto. Muitos foram espancados, torturados, deixados a morrer à fome e usados para experiências médicas. Os soldados alemães colocavam os corpos em valas comuns, na floresta, local que hoje é um cemitério e que pode ser visitado. Mas há quem desrespeite o que muitos lá sofreram. "Infelizmente, cada vez mais pessoas têm vindo a desrespeitar o local, a andar a cavalo ou de mota na floresta", diz Rikola-Gunnar Lüttgenau, historiador do Buchenwald, à BBC.

As atividades desportivas são proibidas no local, no entanto, "no fim de semana passado foi muito utilizado. Foram encontrados muitos trenós perto das campas e o parque de estacionamento estava cheio", acrescentou.

"Agora, devido à pandemia, as instalações de desportos de inverno estão fechadas na Turíngia, pelo que estão a utilizar o memorial", explicou.

O historiador alertou às autoridades para o facto de a paz dos mortos estar a ser perturbada e relembrou que o crime é punível com multa na Alemanha. A segurança no local foi agora reforçada.

Na libertação do campo de concentração, em 1945, foram encontrados alguns sobreviventes, mas as pilhas de cadáveres, as celas de tortura e o crematório chocaram o mundo. "Nunca nada me chocou tanto como aquela visão", exclamou Dwight D. Eisenhower, então comandante supremo das forças aliadas na Europa.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG