Mundo

Vistos de trabalho para portugueses crescem 29% no Brasil

Vistos de trabalho para portugueses crescem 29% no Brasil

O governo brasileiro concedeu 209 autorizações de trabalho para cidadãos portugueses no primeiro trimestre deste ano, segundo dados divulgados hoje pela Coordenação Geral de Imigração (CGIg), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

O número representa um aumento de 29% na comparação com os três primeiros meses de 2010, quando 162 portugueses foram autorizados a trabalhar no Brasil.

O crescimento reforça a tendência dos últimos anos. O governo brasileiro deu a cidadãos portugueses 679 autorizações de trabalho em 2008, 708 em 2009 e 798 em 2010.

A alta no número de vistos de trabalho para os portugueses supera o aumento geral de concessões.

Considerando todas as origens, o Brasil deu visto de trabalho a 13.034 imigrantes entre janeiro e março, número 13% superior ao do primeiro trimestre de 2010.

Do total de vistos, 12 mil são para trabalhadores temporários.

De acordo com o Coordenador Geral de Imigração e presidente do Conselho Nacional de Imigração (CNIg) do Brasil, Paulo Sérgio de Almeida, o aumento na concessão de vistos de trabalho a estrangeiros é resultado, principalmente, do crescimento da economia do país.

Os norte-americanos foram os que mais receberam autorização nos primeiros três meses de 2011: 1.857. Em seguida aparecem os filipinos (1.183), os britânicos (1.042) e os alemães (759). Portugal está na 17.ª posição.

Embora não estejam no topo do ranking de vistos, os portugueses ocupam o terceiro lugar entre os imigrantes que mais investem no Brasil, atrás apenas dos italianos e dos espanhóis.

No primeiro trimestre, os cidadãos portugueses que querem residir no Brasil investiram 4,4 milhões de reais (1,9 milhão de euros) no país, valor 9,8 por cento maior do que o registrado no mesmo período de 2010.

Outros Artigos Recomendados