O Jogo ao Vivo

Refugiados

"Volte para Minsk". Polónia envia milhares de mensagens para afastar migrantes

"Volte para Minsk". Polónia envia milhares de mensagens para afastar migrantes

A Polónia enviou dezenas de milhares de mensagens para telemóveis estrangeiros ao longo da fronteira com a Bielorrússia numa tentativa de dissuadir migrantes de entrar no país.

"A fronteira polaca está fechada. As autoridades da Bielorrússia mentiram. Volte para Minsk!", lia-se nos textos enviados em inglês.

O Ministério do Interior disse que, só na terça-feira, enviou cerca de 31 mil mensagens para telefones ao longo da fronteira. As SMS também continham uma hiperligação para um site em inglês, francês, árabe, russo e polaco, alertando os migrantes de que a travessia ilegal da fronteira "pode resultar em prisão".

"O agravamento das condições meteorológicas pode ser perigoso para a vida e a saúde. Qualquer tentativa de se esconder e dormir na rua pode terminar tragicamente", lê-se também no site depois de, recentemente, seis migrantes terem morrido perto da fronteira.

A Polónia enviou milhares de soldados para a fronteira nas últimas semanas, construiu uma cerca de arame farpado e impôs um estado de emergência, banindo jornalistas e organizações não-governamentais de toda a fronteira de 400 quilómetros.

Grupos não-governamentais alertaram sobre uma crise humanitária para os migrantes que cruzam a fronteira à medida que as temperaturas começam a cair e pediram acesso para fornecer assistência médica.

Desde o início de agosto, 8200 migrantes foram impedidos de entrar na Polónia e 1200 conseguiram cruzar e foram posteriormente detidos. Na terça-feira, os guardas da fronteira intercetaram 473 tentativas de travessia - um recorde diário.

PUB

A União Europeia acusa a Bielorrússia de orquestrar deliberadamente o influxo de migrantes em retaliação contra as sanções da UE sobre a repressão do regime apoiado por Moscovo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG