O Jogo ao Vivo

Covid-19

Walmart deixa de exigir máscaras a clientes mas outras empresas mantêm exigência

Walmart deixa de exigir máscaras a clientes mas outras empresas mantêm exigência

A Walmart, maior cadeia retalhista norte-americana, anunciou na sexta-feira que o uso de máscara respiratória nos seus estabelecimentos deixa de ser obrigatório para clientes vacinados, na sequência de recomendações das autoridades sanitárias, mas outras empresas mantêm a obrigatoriedade.

"A partir de hoje (sexta-feira), os clientes vacinados podem fazer as suas compras sem máscara", escreveu a cadeia de supermercados em comunicado, especificando que as máscaras continuam a ser obrigatórias nas cidades e nos territórios que o exijam.

O anúncio da Walmart, a principal cadeia norte-americana de distribuição e um dos principais empregadores privados do país, surge num momento de revisão de políticas a nível das autoridades e empresas, face à redução do impacto da pandemia de covid-19.

Os Centros de Prevenção e de Luta contra as Doenças (CEC, na sigla em Inglês), principal agência federal de saúde pública nos EUA, afirmaram na quinta-feira que todas as pessoas que tivessem sido vacinadas poderiam participar em atividades no interior e no exterior sem terem de usar máscara ou respeitar o distanciamento físico.

Antes, a cadeia de produtos alimentares Trader Joe's tinha tomado a mesma decisão.

A mesma permissão de entrar sem máscara foi tomada pelos casinos Wynn Las Vegas e Encore.

Ao contrário, outros estabelecimentos abertos ao público mantêm a exigência de uso de máscara no seu interior, como a cadeia de supermercados Aldi ou as de farmácias CVS e Walgreens.

PUB

No mesmo sentido, de manter a obrigação de uso da máscara, também se expressaram as cadeias de bricolage Home Depot e de roupa Gap, bem como o principal construtor automóvel, a General Motors.

O sindicato dos trabalhadores da distribuição, o UFCW, queixou-se de as recomendações do CDC provocarem "confusão".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG