EUA

Washington diz que quis enviar "mensagem clara" no ataque na Síria

Washington diz que quis enviar "mensagem clara" no ataque na Síria

Os Estados Unidos enviaram uma "mensagem clara" ao realizar ataques aéreos contra milícias pró-iranianas na Síria, disse esta sexta-feira a Casa Branca.

O Presidente Joe Biden "envia uma mensagem clara de que agirá para proteger os americanos. E, quando houver ameaças, ele tem o direito de agir quando e como quiser", disse a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, em declarações aos jornalistas a bordo do avião presidencial, Air Force One.

As Forças Armadas norte-americanas realizaram ataques aéreos contra milícias pró-iranianas, na madrugada de hoje, matando 22 combatentes, de acordo com uma organização não-governamental.

Esta foi a primeira operação militar ordenada pelo Governo de Joe Biden, em retaliação por ataques contra interesses norte-americanos no Iraque, no meio de uma escalada de tensão entre os EUA e Teerão, que mantêm divergências sobre o programa nuclear iraniano.

Segundo Washington, os ataques tiveram como alvo o leste da Síria, na fronteira com o Iraque, visando fações iraquianas que integram a poderosa coligação paramilitar de Hachd al-Chaabi.

PUB

O Pentágono descreveu a operação como "defensiva", informando que foram destruídas "múltiplas infraestruturas localizadas num posto de fronteira usado pelas milícias apoiadas pelo Irão".

A operação norte-americana "foi autorizada em resposta a ataques a militares norte-americanos e da coligação no Iraque" disse o Pentágono, referindo-se à coligação internacional contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI), liderado pelos Estados Unidos e com presença no Iraque e na Síria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG