Coreia do Norte nuclear

Washington e Seul planeiam destacar porta-aviões nuclear após teste norte-coreano

Washington e Seul planeiam destacar porta-aviões nuclear após teste norte-coreano

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul planeiam destacar um porta-aviões nuclear, vários bombardeiros e outros efetivos estratégicos na península coreana na resposta ao último teste nuclear de Pyongyang, informou o Ministério da Defesa de Seul.

O exército sul-coreano realiza também este mês manobras com fogo real em que participam caças F-15K equipados com mísseis terra-ar "Taurus", segundo o Ministério da Defesa no seu relatório à Assembleia Nacional, citado pela agência Yonhap.

O anúncio de Seul chega poucas horas depois de os exercícios com fogo real serem realizados pelo país asiático, em que ensaiou ataques a instalações nucleares norte-coreanas, em resposta ao sexto teste nuclear realizado por Pyongyang na véspera.

A Coreia do Norte testou no domingo a sua bomba nuclear mais potente até à data, um artefacto termonuclear que segundo o regime de Pyongyang pode ser instalado num míssil intercontinental.

A comunidade internacional condenou unanimemente o novo desenvolvimento de armamento norte-coreano. Seul e Tóquio pediram mais sanções ao regime de Kim Jong-un.

O Presidente norte-americano disse estar a avaliar a possibilidade de suspender comércio com qualquer país que tenha negócios com Pyongyang e insinuou que não descarta um ataque à Coreia do Norte.

O Conselho de Segurança da ONU prevê reunir-se, esta segunda-feira, com o objetivo de analisar o novo teste nuclear norte-coreano.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG